CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

domingo, dezembro 05, 2010

A segunda consulta e o final de semana prolongado


Quinta-feira era dia de médico. Em dobro. Uma consulta com o clínico geral (ainda não vi a cara de um obstetra por aqui), no consultório dele, e outra na maternidade, com um psiquiatra. Avisei no trabalho que não daria as caras.

Na quarta-feira a consulta com o psiquiatra foi cancelada (devido ao mal tempo, só para variar) mas mantive o dia off.

Com ou sem neve não perderia a outra consulta por nada. Depois de alguns dias sem sentir o babóg mexer estava praticamente desesperada por reassurance. Até pratiquei mentalmente (eu deveria me envergonhar de confessar certas coisas) a conversa que teria caso a secretária ligasse "tentando" desmarcar a consulta. Desnecessário porque a consulta foi mantida e eu cheguei lá uma hora antes, just in case.

A boa notícia é que não precisava te me preocupado tanto (nem ter chorado tanto, ou passado a noite sem dormir, nem ter enchido o saco de I.). O médico ouviu o coração dele e está tudo bem. 

Além disso saí de lá com o atestado da quinta, e também para sexta-feira. Estou tendo, portanto, um fim-de-semana digno de feriado prolongado no Brasil. Não vou mentir, adorei passar todo esse tempo em casa, organizando as poucas coisas que faltam para o apartamento novo ganhar cara de lar. 

Comprei meu presente de amigo secreto (que vai ser daqui há pouco), embrulhei com carinho (adoro fazer pacotes, apesar de não ser muita boa com eles) e meu bolo prestígio está nesse exato minuto asssando no forno (pelo menos o cheiro é muito bom). 

Ontem compramos as últimas coisas que faltavam para a casa, e fiz o melhor macarrão à bolonhesa do mundo (nada de molho pronto, receita que a sogra aprendeu com uma amiga italiana quando morava no Canadá). Acidentalmente, fiz uma adaptação e nem acreditei que ficou tão bom. 

Antes do jantar, consegui ainda inaugurar a banheira. Acendi milhares de velas, liguei o aquecedor no banheiro e fiquei lá largada por praticamente uma hora. 

A má notícia, ou melhor a notícia não tão boa por equanto, é que tenho que fazer um exame de sangue amanhã de manhã. Reclamei pro médico da coceira absurda que ando sentindo (tenho até me machucado de tanto coçar durante à noite) e ele quer ter certeza que não é uma falha no fígado (uma doença rara que só aparece na gravidez e que pode ser perigosa para o bebê).  Então, mesmo tentando (juro que tenho tentado) não pensar nisso, não consigo evitar. Só vou sossegar mesmo quando receber o resultado negativo.

E mais uma, minha aliança de casamento (e também a de noivado e o anel de claddagh que eu uso no mesmo dedo) tem me causado uma espécie de alergia. O dedo ficou praticamente em carne viva (porque eu ainda insistia em usá-los), mas o médico que não soube explicar o porquê, me mandou guardá-los por enquanto. 

O dedo está bem melhor hoje, e como sou teimosa vou fazer mais uma tentativa com os anéis.

E agora vou lá ver se meu bolo já está pronto.

N.

3 comentários:

cintia disse...

ai nivea, agora fiquei nervosa. eu to com uma coceira louca tambem. ontem ate sangrou com a forca que eu tava cocando a perna! ai jesus. vou falar com o GP!

K∂riиє* Smith. disse...

Olha você superou todas as minhas expectativas em relação aos seus dotes culinários, ninguém vive só de bolo prestigio eu sei, mas não reclamaria se o rosinha só soubesse fazer isso!
Aprovadissimo!
Adorei!

beijos na pancinha

Nivea Sorensen disse...

Cintia,
Parece que coceira em si, é um sintoma bem comum. Acho que o médico só quer mesmo se certificar.

Ka,
Te passo a receita do bolo.

Bjos