CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

terça-feira, junho 22, 2010

Aquele com a paroxítona e a crise de identidade.

Eu nasci Nivea, do latim branca como a neve (quem eu?) e igual ao creme. Escolhido pelo meu pai e escrito assim mesmo, sem acento. Ou pelo menos é assim que foi grafado na minha certidão de nascimento.  Provavelmente o escrivão, ou escrivã,  faltou na aula de português em que a professora explicou que paroxítonas terminadas em ditongo deveriam receber acento.  Ou fez como a maioria das pessoas e esqueceu todas essas regras de acentuação logo depois da prova.

Por mais de 30 anos da minha vida eu optei por seguir o documento oficial, e quando perguntada dizia que não, não tinha acento. Além disso toda vez que via meu nome acentuado (normalmente por insistência dos professores de português) me dava a impressao de que não se tratava de mim. A Nívea, com acento, é outra pessoa.

Depois do casamento o nome inteiro mudou. Me livrei da preposição "da", já que tinha essa opção,  mantive o Costa do meu pai e somei a ele o Sorensen do meu marido.  Feministas que me perdoem, mas teria elimidado o nome do pai para ficar só com o do marido, não fosse o meu saco já ter estourado a tempos com a burocracia do casamento. Quis evitar mais problema para a pobre da minha cabeça, mas ainda não gosto do costume brasileiro, ou latino eu acho, de ir somando montes de sobrenomes. 

No entanto, somente esses dias quando precisei verificar uma informação na minha certidão de casamento é que eu percebi que meu "novo" nome foi grafado com acento dessa vez. Culpa do bom português de quem fez o registro, ou do corretor ortográfico quem sabe, o fato é que agora, além de Sorensen, eu sou Nívea.  E desde então, não sei mais como escrever meu nome.

Por aqui até que o novo acento seria útil, já que as pessoas tendem a me chamar de niVEA, mas como não existe acento mesmo (e elas não saberiam que o acento marca a sílaba mais forte), eu acho mesmo é que vou manter as coisas como sempre foram e vou continar sendo Nivea.

A não ser que alguém metido a numerologista me convença do contrário.

N.

6 comentários:

Antonio Proenca disse...

seja bem-vinda ao mundo dos sem acento, Antonio here by the way, sem acento, sempre que colocam acento no meu nome costumo falar que Antonio com circunflexo é porteiro, rs

niVEA sounds cool :-)

K∂riиє* Smith. disse...

niVea, ni-ve-aaa, Nívea tudo lindo, adoro o seu nome, com ou sem acento.

P.s.: Também mudarei de sobrenome, as feministas que pastem...hahahaha

K∂riиє* Smith. disse...

p.s.: Meu casamento é amanhã !!!!
Tô passsssando mallllllllllllz! hahahahaha

Sandre disse...

Pra mim será sempre Nivéia! ahahhahahah.
Saudades de vc!

Will disse...

Pelo menos a ausência do acento não muda a forma como os brasileiros te chamam. Agradeça por não se chamar Ildefonso e sempre ter algum imbecil que, mesmo eu soletrando, escreve IDELfonso! Ódio que tenho disso! hunf! :/

Nivea Sorensen disse...

Antonio, sem acento, obrigada pelo comentario.

Karine, vc é mesmo uma fofa e espero que o casamento tenha sido de arromba. (rimou sem querer)

Sandre, aposto que o niVÉIA teria te rendido um processo por assedio moral quando trabalhava para vc.

E Will, liga não eu sempre recebo emails com meu nome escrito Nivia. Fico pensando se a pessoa não sabe ler.

Beijos pra todos.

N.