CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

domingo, agosto 29, 2010

O meu sonho de consumo

Eu vivo mesmo para pagar minha língua, não tem jeito. Quem diria que eu um dia admitiria em público que tenho sonhado com um geladeira. Não precisaria nem ser assim uma Brastemp, nem uma dessas que você não precisa abrir para pegar água gelada ou gelo. Eu já me daria por contente com uma de tamanho de gente.

Fico só imaginando o dia que eu vou poder fazer "a compra do mês" (pode rir vai) e não ter que ir ao supermercado todo santo dia, ou quando vou poder aproveitar aquelas ofertas de compre dois leve três. Ou então cozinhar uma semana sim, outra não, e ter sempre uma sobra de alguma coisa congelada. 

Parece simples, mas aqui na Irlanda não é. Eu não tenho a menor idéia de quanto custaria uma geladeira aqui, mas o fato é que o único lugar que eu teria para colocar uma geladeira de tamanho normal nesse apartamento seria talvez, no meu quarto, claro me livrando da cômoda e do cesto de roupa suja. Acredite, eu até cheguei a pensar nessa possibilidade.

Na verdade eu penso nisso todas as vezes em que eu perco preciosos minutos da minha vida tentando encaixar as coisas num congelador do tamanho de uma caixa de sapatos (talvez até menor). Pior do que isso é ter que fazer escolhas. Quero congelar o molho bolonhesa ou manter o pacote de ervilhas? Gelo ou batata frita? Jogo fora a massa de pastel ou pão de hamburguer (que eu acabo sempre comprando em pacotes com 8, congelando 6 que invariavelmente acabam sendo jogados fora na primeira crise de espaço).

Isso sem falar espaço da geladeira em si, ou melhor, no que aqui se chama de geladeira mas que não passa de um frigobar melhorado, desses de quarto de hotel.

Essa semana quis aproveitar que o Tesco oferecia meu iogurte preferido numa promoção de 10 embalagens por €4, e com prazo de validade bem longo, e acabei enchendo uma prateleira inteira (das 3 que eu tenho). Ou seja, espaço praticamente nenhum para todo o resto que iria comprar.

Hoje fui ao supermercado comprar pão e frios, e outras coisinhas para fazer sanduíches de almoço para a semana inteira (como faço todos os domingos), quando no caminho para o caixa me dei conta de que só poderia fazer isso depois do jantar, ou seja, depois que os ingredientes para o jantar se mudassem da geladeira para o fogão.

Amanhã então, ou almoço um iogurte, ou compro um sanduíche na rua mesmo.

Você que tem uma geladeira em casa, ainda que não seja uma Brastemp, sinta-se feliz.

N.

p.s. para mais dilemas sobre geladeira eu recomendo ir ao Madruga em Claro, clicando aqui.


5 comentários:

Mr. Lemos disse...

huahuahuhuahuahuahuhuahuaa
Parece que acabei de ler sobre minha vida! A forminha de gelo é sempre a primeira a dançar na ciranda das compras aqui. O único problema fácil de resolver é o sorvete... eu como de uma vez e assim me livro da embalagem. Mas os seus sandubas esperando a janta foram sensacionais... huauhahuhaua... Thanks for the laugh!!
bjos e boa fome!!

Juliana Yonezawa disse...

Engraçado como a gente tem os mesmos problemas, né??

Te entendo perfeitamente, mas fico imaginando a cara das suas amigas no Brasil lendo esse post. Acho que elas nem imaginam que vc teria problema com o tamanho da geladeira aqui num país de 1º mundo hehe

Beijo, Ju

K∂riиє* Smith. disse...

Pois é...

Blog da Pandinha disse...

Ni, acho isso MUITO sofredor. GAD (graças a Deus) nunca tive que viver de um max frigobar, sempre tive duplex em casa, ou geladeira e freezer. Confesso uma coisa: não sou ninguém se não tiver um belo freezer, pq AMO coisas de freezer. Vamos fazer uma campanha? Por uma casa maior??? Boa sorte amiga. Beijos

Danda Walsh disse...

Se sinta confortada Nivea, tambem tenho o mesmo problema em casa... hoje xinguei o congelador quando fui retirar a carne...