CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

segunda-feira, maio 17, 2010

O vídeo do casamento e a prova de que eu estava errada.

All you need is love. Love is all you need.
. Lennon/McCartney . 

Eu não contratei ninguém para filmar meu casamento porque obviamente eu não queria que ele fosse filmado. Mais do que isso, eu não queria cair na tentação de fazer todo mundo que nos visitasse pelos próximos 20 anos assistir a um vídeo de 3 horas de duração que não é interessante para a maioria das pessoas (a não ser que você seja a minha mãe, ou a do I.)

Mas eu não contava com a minha sogra e sua câmera de mão. E ainda bem. 

Sem as filmagens feitas, na sua maioria por C., bem amadoramente, eu teria perdido inúmeros detalhes que no dia me passaram totalmente desapercebidos e que eu gostaria de listar aqui agora. Para mim mesma, que vou ler esse post daqui há alguns anos e lembrar disso com saudades, para os amigos que estavam lá, e para quem não pode comparecer (num dia daqueles em que choveu gatos e cachorros em São Paulo).

Mas vamos a minha lista. Só com o vídeo eu pude:

* ouvir as músicas que nós escolhemos para serem tocadas ao vivo na igreja, durante a cerimônia: The Last Of The Mohicans - Trevor Jones (para a entrada do noivo e padrinhos), Here, There And Everywhere - The Beatles (para mim), Clair De Lune - Debussy (para a benção das alianças), On A Day Like This - Elbow (para cumprimentar os padrinhos) e All You Need Is Love (para a saída). Meu maior orgulho, já que adorei todas elas;

* ver de fato o meu vestido, marfim e não branco, e as callas roxas escolhidas para o buquê (o orgulho número dois);

* ver as pessoas que estavam lá. E ver quase todas elas sentadas de um lado só da igreja (eu nem sabia que convidados sentavam em lados diferentes dependendo de quem convida, noivo ou noiva);

* ver o meu pai, me dando um tapa nas costas e beijando a mão do meu noivo (e como se não bastasse, ele ainda passa bons minutos totalmente perdido sem saber para onde ir). Hilário;

* ver o fotógrafo pisando inúmeras vezes na calda do meu vestido;

* ver o meu "madrinho" F., se segurando muito para não cair na risada (falhando na maioria das vezes). Minha irmã linda na minha cor preferida. Minha mãe irreconhecível e elegante. O casal de padrinhos de batismo e tios com quem eu cresci. S., que de ex-chefe, virou amigo do coração. A. (de vermelho!), que eu não tenho a chance de ver com muita frequência mas que amo muito. A. (com um vestido estonteante de bonito) chorando o tempo i-n-t-e-i-r-o. Racha, eu nem cheguei a falar, mas você tava linda! E D., que vai ser sempre o meu bebê, e com quem eu casaria (se ele quisesse e eu já não fosse casada). 

* ver o padre fazer o coitado do I. rezar o pai nosso no lugar dele (não sei se ele ficou com medo de esquecer em inglês, ou se estava bravo com o atraso da cerimônia). 

* ver I., completamente desorientado, sem saber o que fazer quando o padre nos pede para cumprimentar os padrinhos. 

* e por fim, nós dois parados no altar por séculos ao final da cerimônia, sem saber o que fazer (e eu tonta, perguntando para todo mundo, "acabou, já podemos ir embora?"). Hilário de novo. 

Da festa muito pouco foi gravado, mas sem dúvida o momento em que uma galera dança The Irish Rover (incluindo o fotógrafo) está lá. A. disse no blog dela que foi o melhor parte da festa. Eu concordo e deixo o link aqui de um trechinho pra quem quiser conferir (com o perdão da qualidade, já que eu tive que editar o vídeo).

Obrigado a todos que fizeram daquela noite uma das melhores da minha vida. Mencionados aqui, ou não, vocês moram todos no meu coração. E deixo um beijo mais do que especial para a galera do CNA Penha.

N.

PS. Me dei conta de que eu pareço muito mais bonita (e mais magra) no vídeo do que nas fotos. E isso não tem preço, né?

PS2. Incluí links do youtube para as músicas usadas na igreja também.

8 comentários:

Wagner, DUBLIN disse...

só deixou a gente curioso pra ver tudo isso de bom que aconteceu no seu grande dia...só perdôo...porque é o seu grande dia...e de I.

BiLL disse...

Nivs, foi uma noite mais que especial. Desde o atraso do I. até o after party inusitado e insano, tudo foi inconvencionalmente delicioso. O vídeo deve estar muito legal e tenho certeza que um vídeo de casamento amador é muito mais divertido do que as maçantes e formulaicas produções "profissionais". Quem sabe um dia, numa visita a vocês, eu possa assistir a filmagem na íntegra!

Bjos

Sandre disse...

No dia eu saí correndo de casa, sério, correndo mesmo, pra pegar o busão. Achei que me atrasaria e fui o primeiro a chegar na igreja. Aí aproveitei e fui tomar um café no 2 bucks e fumar um cigarro.

Pensei: Que gostoso que é estar aqui participando disso!

Adorei o casamento e a festa. Bjosss!

K∂riиє* Smith. disse...

Assisti ao video no youtube, adorei o toque irish no som !

Mas menina, agora você me pegou, também não vou filmar meu casamento, acho chato, mas assim amadoramente (e de grátis)até que seria interessante, né? hahahaha

Você estava linda !

P.s.:Você não gostou das fotos do seu fotógrafo? :( MEDO

Ann Mary disse...

Foi lindo mesmo...talvez o mais lindo que já vi..depois do meu claro..que ainda vai acontecer..heheh...em um castelo na Escócia...rss..beijos

Manu Martins disse...

Podia ter colocado uma fotinha no final :) fiquei curiosa haha

Bjs!

Aninha disse...

Foi bacana mesmo. Adorei. E, realmente, eu estava linda. hahahaa
Felicidades pra vcs, sempre!

Will disse...

Sim, sou eu. O Will. :) Sumido mesmo. Conversei com o Bill a pouco no msn e ele disse ter pensado até que eu o tinha excluído do msn...

Você sabe que eu me xingo e choro até hoje de não ter ido no seu casamento? E te xingo todo dia de ter marcado pra véspera do carnaval, né? hehehe... Enfim...

Sobre o post! Putz, 2 observações:

1. Concordo com tudo ali! A gente pede pra não gravar pq acha que vai ser a coisa mais tediosa do mundo um vídeo de casamento, mas depois se lamenta de não ter gravado os detalhes e se delicia com as gravações amadoras. Eu e Adalgisa contratamos aqueles "trumpetes triunfais" (que eu sacanamente me refiro como "corneteiros") e ficou lindo demais, quando a noiva entrou e os caras começaram a tocar, ficou metade da igreja olhando pra noiva e a outra metade olhando os caras tocarem! kkkk... A excessão foi meu amigo Fred, o único que, na entrada na noiva, ficou olhando pra MIM (qualquer dia conto essa história, show).

2. Tive ódio de mim e orgulho de você por ter entrado ao som de "H T A E". Nossa, eu queria ter visto isso, deve ter sido lindo demais! Nada mais VOCÊ, não poderia ter sido outra música que senão uma dos Beatles! O ódio que tive de mim na verdade não foi de mim, foi pq casamos naquelas tradicionais igrejas de Minas que só deixam tocar músicas sacras ou clássicas! Grandes merdas! Um saco, eu queria entrar com os acordes de "Caçador de Mim". Claro que seria só a melodia, mas garanto que eu ia cantarolar comigo mesmo "Por tanto amor, por tanta emoção, a vida me fez assim, doce ou atroz, manso ou feroz, eu caçador de mim..."

Saudades demais, Niv. Saudade que aperta. Esse ano ainda não poderei te visitar, pois mudei de empresa e aí bau-bau férias! O máximo que consegui negociar foi 1 semana de folga em setembro e aí vamos fazer um "bate-volta" de 7 dias em Paris. Dublin e Moscow (infelizmente) adiados mais uma vez! :(

beijo, boa sorte aí e depois paro pra ler outros posts e te escrever mais...

Will