CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

sexta-feira, maio 28, 2010

O Eurovision e o meu lado gay

Eurovision Song Contest é um concurso anual de canções que conta com a participação de vários países, quase todos europeus (o que Israel, por exemplo, está fazendo lá eu não sei). Cada país, através de uma rede de televisão, escolhe seu representante e sua música. As semi-finais e a final são transmitidas ao vivo, do país vencedor do ano anterior (esse ano acontece em Oslo, na Noruega), e são vistas por milhões e milhões de pessoas, responsáveis por escolher o país vencedor. Todo país participante vota, mas não pode votar em si mesmo.

Além de ser um dos programas de televisão mais antigos do mundo (desde 1956), e de ter uma audiência que só não é maior do que eventos esportivos, é na minha opinião o show mais gay da TV. Mais do que Miss Universo. Bem mais.

Numa das semifinais exibidas ontem, por exemplo, os representantes da Lituânia (5 homens, desconfio eu, todos homossexuais) terminaram sua apresentação dançando de camisas brancas, gravatas e micro shorts de paetês. Um luxo. Infelizmente não foram selecionados para a final. 

Eu, "a gay man trapped in a woman's body", de acordo com meu próprio marido, e Cláudia de carteirinha, ADORO. Só não vou assistir a final ao vivo amanhã a noite porque vamos sair. Mas vai ficar gravando para quando eu chegar em casa.

É brega também, devo admitir.  Para se ter uma idéia, todas as apresentações têm muito brilho, mulheres com cabelos e vestidos enormes e esvoaçantes, muita coreografia cafona, fantasias. E música pop, sem muita relevância, com títulos do tipo "Life Looks Better In Spring" (Chipre, que está na final), mas que não sai da cabeça. Eu estou até agora cantarolando mentalmente o refrão "Shá-La-Lie, Shá-La-La" da Holanda. Ou seja, é uma delícia, mesmo quando é ruim.

Tem talento também, de vez em quando. O ABBA ganhou em 1974 com Waterloo. A Celine Dion (que eu não gosto, mas sabe cantar) ganhou em 1988 representando a Suíça, em francês.

O mais legal no entanto, é a torcer pelo seu país, como se fosse uma Copa do Mundo.  Eu que do Brasil só via os vídeos vencedores no youtube me vi ontem roendo as unhas na hora dos resultados, ansiosa para ver a Irlanda na final, que aliás é o país que mais vezes ganhou o Eurovision, com 7 vitórias.

Quem representa a Irlanda esse ano é uma cantora chamada Niamh Kavanagh (o primeiro nome pronuncia-se Niv, igual meu apelido) , com a música "It's For You". Ela já ganhou uma vez, na década de 90.

Eu achei a música bonitinha, mas para falar a verdade, com muito mais gay-factor, acho que quem leva esse ano é a Dinamarca.

N.

p.s. Looking forward to my weekend!!

4 comentários:

Wagner, DUBLIN disse...

Ameiiiiiiiiiiiii..este post...pra lá de colorido...eu sabia que vc era uma "gay man trapped in a woman's body"...só confirmouuuuu...bem vinda ao clube. e eu nem sabia deste eurovision...vou tentar ver a final...ja to adorandoooooooo...abração, do Blog mais colorido da irlandaaaaaaa

F.Pamplona disse...

uaehueaheau!

Prefiro a Copa do Mundo de futebol... ;P

Bora torcer pra Irlanda vencer o Eurovision Song Contest, já que o Henry não nos deixou disputar a copa mais famosa na África do Sul.

Valeu! ;)

K∂riиє* Smith. disse...

Eu adoro o Eurovision, pena que sempre esqueço de assistir, anyway, também tenho um lado gay forte ! hahahaha

P.s.: Como assim vc não vai na minha hen??? #morri

Mr. Lemos disse...

hhahuahuahuahua
Consegui até imaginar vc cantando pela casa o dia inteiro. Muito bom!
bjos