CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

terça-feira, julho 11, 2006

5 Copas do Mundo

There's no other way 
There's no other way 
All that you can do 
Is watch them play 
(Blur – There´s No Other Way) 


Cos all of the stars are fading away 
Just try not to worry you'll see them some day 
Take what you need and be on your way
And stop crying your heart out 
(Oasis – Stop Crying Your Heart Out) 

Não me lembro da Copa de 1990. Tenho uma única lembrança que nem é especificamente sobre algum jogo. Naquela época íamos quase todo fim-de-semana para o sítio de Jundiaí. Não tinha TV lá ainda. Me lembro de chegar lá num dia em que o Brasil jogava. M. levou uma antena para ser instalada, e para que pudéssemos assistir ao jogo. É só disso que eu me lembro, apesar dos meus 11 anos. Eu provavelmente nem gostava de futebol na época. 


Minha primeira Copa foi a de 1994. Meu segundo ano no Camargo Aranha. Tanta coisa estava mudando na minha vida naquele período, pela primeira vez. Meses depois eu conseguiria meu primeiro emprego. Por emprego leia-se estágio. Eu já gostava muito de futebol, mas a paixão número um ainda era a Fórmula 1. Aquele foi o ano em que o Senna morreu. É disso que eu mais me lembro daquela comemoração toda. Aquele era para ser o ano de outro tetra. Me lembro de alguns jogos. Contra a Holanda. Contra os EUA. Lembro da cotovelada do Leonardo. Lembro da final é claro. O que eu ouvia naquela época? Bon Jovi, sei lá. Hahaha. 


1998. Trilha sonora: Radiohead, Oasis, Alanis Morissette. De novo eu mal sabia que a minha vida mudaria em breve. Primeiro para uma fase muito ruim... Depois daquela final, e é só dela que eu me lembro, durante muito tempo, tudo que houve foi frio, chocolates, kilos a mais e Fake Plastic Trees. Hoje eu sei que precisava passar por tudo aquilo. Não sei o que teria sido da minha vida se eu não tivesse parado o curso de História, e retomado alguns anos depois. Se não tivesse abandonado aquele emprego medíocre na construtora e decidido que aquilo não era para mim. Se não tivesse estudado inglês. Se não tivesse chorado tanto. E aí então, no ano seguinte, eu acordei. 


Em 2002 eu já estava trabalhando na LK2. Gostava muito de lá. É disso que eu me lembro. Voltei a cursar História na universidade. Emagreci. Os jogos foram de madrugada ou bem cedo, não me lembro bem. Me lembro de ter assistido alguns em casa e outros com o pessoal do escritório. Me lembro dos sanduiches de queijo e dos achocolatados. Me lembro de ouvir Stop Crying your Heart Out pela primeira vez no final do jogo Brasil x Inglaterra que, sinceramente, não me lembro se foi nas oitavas, quartas ou semi-finais. Mas me lembro da música e da tristeza dos ingleses. Quando olho para trás, tenho boas lembranças daquela época. Me lembro dos LK2, dos fiótões, da bagunça no escritório. Das boas risadas, dos almoços... 


Logo depois disso, mudei de vida novamente. Foi nessa época que decidi que queria dar aula. Não deu certo mas comecei a trabalhar na Unicid. Terminei minha graduação em História. Na época tudo o que eu queria era um mestrado. Hoje isso me parece tão distante e sem importância. Do que será que vou me lembrar dessa Copa de 2006? Definitivamente dos planos de mudança. Agora nem posso dizer se vão se concretizar ou não. E também nem quero escrever sobre isso. Vou me lembrar claro do CNA, e das pessoas que trabalham ou trabalharam lá comigo. É fácil falar dos jogos porque ainda estão frescos na minha cabeça mas também não é sobre isso que quero escrever. Mas vou sem dúvida me lembrar da decepção com o time que foi derrotado pela França (sempre ela) sem brio, sem garra, sem vontade. O que me espera em 2010?

Um comentário:

Will disse...

Muito interessante suas mudanças e a relação com as copas. Em 2006 o Brasil decepcionou mas você vislubra coisas boas em sua alça de mira (eu sempre tenho que colocar militarismo em algum lugar, né? rs...)! Espero que seus planos se concretizem da forma que você espera. Não pense em 2010. Não pense no futuro, não faça previdência ou plano de aposentadoria. Veja o amanhã apenas como um dia ainda a ser vivido e viva o dia de hoje intensamente, como você sabe fazer, mesmo que isso tenha que ser buscado nas pequenas coisas...

Torço por você